A camisa através do tempo

Não sei vocês, mas eu preciso trabalhar com roupa social. E por isso acabei pegando amor pelas camisas sociais. Gostaria de ter uma imensa coleção dos mais variados tecidos, estampas e possibilidades de modelos. Tenho algumas, mas a tendência é aumentar cada vez mais essa quantidade. Principalmente porque com o tempo fui aprendendo a levar esse “uniforme” do trabalho pro meu dia a dia. E hoje vejo que não é mais tão uniforme assim e me dá um universo de combinações possíveis: com calça, saia, shorts, aberta fechada, usada sozinha, com blusas por baixo, como casacos e blazer por cima. Enfim, criatividade sem limites para usar essa peça coringa. E claro com os acessórios certos fica um arraso.

Mas e sempre foi assim?

Na verdade não. No século V, as roupa eram muito ricas em detalhes e bordados e era bastante difícil lavar. Por isso a camisa tinha a intenção de ser usada por baixo dessas peças para não sujá-las e as camisas sim, eram lavadas. Tinha uma característica mais de roupa de baixo, mesmo. No século XIX começou a ser usada como roupa esportiva e desde então gradativamente foi se tornando mais visível e protagonista.

Começamos a pegar emprestada essa peça, que veio do armário masculino, e fazê-la cada vez mais moderna e atual. Ao contrário da camisa masculina, que sofreu menos mutações. A camisa feminina, talvez como tudo no nosso universo, se tornou extremamente plural e democrática. Veste bem em todos os estilos e tipos de corpo.

camisa_01 MEET THE BLOGGER Trendy Taste camisa_03 camisa_04 camisa_06

E você? Costuma usar camisas? Qual seu modelo preferido?

Thaís.