Desejo de inverno: Tartan

Se tem uma tendência que volta todo inverno, ela se chama Xadrez! Muita gente tb a leva para o verão, o que eu acho, digno, mas convenhamos que é o no inverno que ela bomba!

O xadrez da vez é o Tartan! Ele nada mais é do que um padrão quadriculado composto com linhas e cores diferentes. O uso mais comum desta estampa é em kilts, as saias escocesas.

Desde que as coleções de outono inverno começaram a ser lançadas que eu estou de olho na estampa. Principalmente nas peças onde o vermelho é a cor predominante. Muita gente tem preconceito com o xadrez já que é a estampa que reina nas festas juninas e julinas da vida e tb pode ser a toalha do piquenique, certo? Mas sabendo combinar a estampa com outros estilos, é possível ter looks super interessantes. Separei alguns looks interessantes para inspirar! Vem comigo!

Tartan_Final_04Tartan_Final_01 Tartan_Final_02 Tartan_Final_03

Blazer – Olook/ Calça – Lara na Passarela/ Saia – Iorane no Oqvestir/ Camisa – Lara na Passarela

Estou desejando loucamente uma saia peplum {com babados} tartan!!! Acho linda! A camisa acho mais versátil e os looks com shorts no verão ficam incríveis!

E vcs, ja tem alguma peça com esta estampa? Ou estao desejando fortemente como eu?

Beijos

Chapéu

Meu nome é Thaís, tenho 30 anos e sou uma amante confessa de chapéus. Às vezes tenho a impressão de ter nascido no país errado, só porque aqui não tenho a liberdade de usar chapéu. Sério, você já notaram que se você usar um chapéu numa cidade como São Paulo irão te olhar como se você fosse um ET?

Parece que as pessoas só aceitam chapéu – e suas variações como boné, viseiras, panamá – na praia. No inverno vez ou outra uma touca ou boina pode ser aceita. Mas um chapéu, daqueles bacanudos, abas largas, NEVER, meu bem! E olha que ainda tenho mais sorte porque aqui de vez em quando faz um friozinho que possibilitaria.

Terminei de assistir todas as temporadas de Downton Abbey, para quem não conhece é um seriado que se passa na década de 20. E elas usam chapéus. Muitos. Lindos. A todo momento. E decidi que quando eu for rica eu serei conhecida como a louca dos chapéus. Serei excêntrica. Comprarei os mais lindos que existirem no planeta. E mais aqueles que eu vou mandar fazerem com exclusividade. #crazyfeelings

A palavra CHAPÉU provém do latim antigo “cappa”, “capucho” que significa peça usada para cobrir a cabeça. Há quem diga que os primeiros apareceram cerca de 4.000ac no Egito e eram, na verdade, lenços para protegerem e prenderem os cabelos. E que as faixas que ainda existem em alguns modelos de chapéus são resquícios desses tempos. Mas o primeiro chapéu mesmo, mais parecido com o que conhecemos hoje, dizem que apareceu cerca de 2.000 anos depois disso.

Os chapéus femininos apareceram como uma imposição religiosa que obrigava as mulheres a cobrirem os cabelos, vide hoje os véus das noivas.

Abaixo algumas inspiração. E só pra constar, Alessandra Ambrosio em seu look Coachella é musa absoluta pra mim no chapéu.

Chapeu_15 Chapeu_13 Chapeu_12 Chapeu_09 Chapeu_06 Chapeu_03 chapeu aba 3 saucyglossie.com3 Alessandra+Ambrosio+Coachella+Music+Festival+R1tmfYNJCsxx

E vocês? Gostam de chapéus? Qual seu modelo preferido?

Thais.

Esmalte da semana: Isabeli

Saindo da obessessão dos esmaltes azuis {sim, sou obessecada por esmaltes azuis AND roxos}, escolhi um esmalte bem antigo para esta semana: Isabeli da Risque. Tão antigo que já apareceu aqui, bem no comecinho do blog, mas nem notas eu dei… Falei bem por cima sobre ele. Tão antigo que não achei no site da Risqué. Portanto, nem sei se ainda tem para vender.

Ele é um vinho bem escuro, perolado, a cara do inverno. Começa a esfriar, se não estou de azul ou roxo, vou no automático e ja escolho uma cor mais escura. Até parece que a cor vai me esquentar, ne?! hahahaha. Antes de falar as notas, já adianto, que apesar de não ser um esmalte novo {tenho desde 2010}, eu gostei muito! Mas chega de  bla bla bla e vamos a notas!

– Textura: muito ralinho. Nota: 3.5

– Cor: é um vinho-beringela-perolado. Ele é bem escurão e fica quase um marrom bem escuro ou dependendo da luz pode passar até por preto. No vidrinho, ele tb é assim, mas se colocamos contra a luz, conseguimos ver o fundo vinho-beringela. Nota:4.5

– Facilidade para passar: como ele é ralinho, ele foi chatinho de passar, precisei de paciencia. Mas para limpar foi bem tranquilo. Nota: 4.0

– Cobertura: por ser ralinho, bem aguado, precisei de 3 camadas para deixar na cor que eu queria = a do vidrinho. Não seis e ele ficou ralinho com o tempo, mas acredito que sim. No meu post antigo, eu comento que ele cobria bem. Sendo assim, acho que quando novo, ele tinha uma cobertura melhor. Nota: 3.0

– Durabilidade: ótima! Está intacto até hoje, passei na sexta a noite. E não é facil 3 camadas de esmaltes durarem 6 dias intactos nas minhas unhas. Usei o Top Coat Colorstay da Revlon para finalizar. Nota: 5.0

Nota final: 4.0. Lembrando que a nota máxima é 5.0.

Isabeli_final