Buenos Aires: Onde ficar?

Quem ja acompanha o blog ha um tempinho, sabe que além de eu gostar muito de viagens, ainda viajo muito a trabalho, né?! Esta semana é uma delas, estou na Argentina a trabalho. Muitas vezes só fico conheço os hospitais {onde vou a trabalho}, o hotel e o aerporto. Sempre é muito corrido, mas tento pelo menos sair para jantar em um restaurante gostoso. Sorry por decepcionar alguns, mas este não será um post com super dicas turisticas {mas se vcs quiserem, posso fazer… Afinal ja vim aqui a passeio tb… hehehe}. O post de hoje é específico sobre hotéis.

Na primeira vez que vim a Buenos Aires, vim a trabalho. Isso foi lá em 2004. Quanto tempo, né?! Nesta vez, eu fiquei no Ibis Congreso. Para padrão Ibis, eu gostei bastante. Claro que não é um super hotel, com muitas comodidades {lembro de ter que descer na recepcção para pegar o secador de cabelo emprestado. Nao tinha nos quartos}, mas pelo custo benefício, na época, eu fiquei bastante satisfeita. Vale lembrar que já se passaram exatos 10 anos {vim em Maio/2004}.

Na segunda vez, vim com as amigas e decidimos gastar pouco em hotel e optamos por um hostel, porém com quarto para 4 pessoas e banheiro dentro do quarto {estavamos em 4}. Não foi a melhor estadia da minha vida, mas estávamos dispostas a isso e foi divertido. Procurei por aqui, mas não achei o nome do hostel {quando achar, atualizo aqui}. Tinham 2 beliches no quarto. Atualmente, não sei se teria a mesma disposição {to ficando velha! #queroconforto}, mas lembro que foi super seguro e nos divertimos muito.

Ano passado, comecei a vir com bastante frequencia a trabalho. Ficava sempre no Hotel Tryp Meliá, perto da Florida. A localização é otima, principalmente para quem vem passear. Ele está a uma quadra da Florida {alerta consumista!!} e tb da para ir ao Puerto Madero a pé.

O café da manhã é super farto e gostoso. Os quartos {ja fiquei em quarto com cama de casal e outro com 2 camas de solteiro} são super confortáveis. O chuveiro é uma delicia, com bastante agua quente! hehehehe. Tem secador no banheiro, mas agora eu sempre levo o meu! hehehe. O Wi-fi é grátis e também está disponível em todo o hotel.

Para mim, esse hotel só tem um ponto negativo: o serviço de quarto. Só tem opções de sopa, misto quente ou queijo quente. Não tem nenhum hamburguer ou pizza.

Sobre o valor, lembro que pagava entre U$100 e U$200, mas porque minhas reuniões eram agendadas muito em cima e sempre sobrava as tarifas mais caras. Entrei agora no site e tem diarias a partir de U$77.

Endereço: San Martin, 474 – Buenos Aires – Argentina

Tryp_02 Tryp_03 Tryp_04 Tryp_05 Tryp_06

 

Esta semana o Tryp estava lotado esta semana, então escolhi o NH Hotel Florida. Ele fica na mesma rua do Tryp, mas 1 ou 2 quadras de diferença. Ou seja, perto do centro, da Florida e do Puerto Madero.

O cafe da manhã é bem gostoso e parecido com o Tryp. O quarto é confortável, mas ele é mais antigo. Então, por exemplo, a pia é para fora do banheiro e é como se fossem 3 comodos: o quarto, a pia e o corredor e o banheiro. Todos separados com portas entre si. Eu, particularmente, prefiro quartos inteiros só com a porta de entrada e a porta do banheiro. O chuveiro é gostoso, mas o prefiro o do Tryp. Sai mais agua e é maior. Tem secador no quarto, usei ontem e é super bom. A cama do Tryp é mais confortável, mas a do NH é super ok. Nada de acordar com dor nas costas.

O wi-fi é gratis e disponível em todo o hotel. O serviço de quarto é razoável: tem massa, grelhado, sanduiches, pizzas e sopas.

Ponto negativo: o cheiro. Aqui em Buenos Aires, as pessoas tem mania de colocar esse cheirinhos em todos os lugares. Não é só em hotel, lembro que no hostel tinha, nos taxis tem. Eu acho horrivel e tenho alergia, então já viu, ne?! No Tryp não tem esses cheirinhos.

Sobre o valor, como reservei semana passada, paguei U$340, mas vi no site que há diarias a partir de U$84.

Endereço: San Martin, 839 – Buenos Aires – Argentina.

NH_01NH_02 NH_04 NH_03 NH_02

De todas as minhas experiências, a que eu mais gostei foi do Tryp Meliá. Vai ser sempre minha primeira opção. Além de ser melhor, ele tem o preço melhor do que do NH Hotel Florida. Mas caso o Tryp não tenha mais vagas, pode ficar no NH Florida que vc tb ficará bem acomodado (a).

PS: Coloquei as fotos dos sites dos hoteis, pois achei que seria injusta colocando fotos profissionais do Tryp e fotos tiradas pelo celular no NH Florida. Mas podem ficar tranquilos, que elas são bem reais. Os quartos são identicos a foto. Apesar do NH Florida ser antigo, os quartos estão reformados e não tem carpete. No Tryp ainda tem…

Acho que é isso. Falei demais, né?! Alguém tem mais dicas de hoteis em BsAs? Compartilha com a gente! :)

Beijos

Dicas Ilhabela: Como ir, onde ficar?

praia_03

Como vcs já sabem, passei o Reveillon em Ilhabela com o namorado. Posso dizer que até decidirmos para onde ir e onde ficar, foi uma tortura. Demoramos para decidir qual seria o nosso destino para o Ano Novo. Quando decidimos que ficaríamos por perto {as passagens aéreas estavam $$$$} e que queríamos ir para a praia {afinal, Reveillon para mim sem praia, não é a mesma coisa…rs}, começamos a procurar onde ficar no litoral de São Paulo, até chegarmos a nossa decisão final: Ilhabela.

Decidido o destino, começamos a procurar dicas do que fazer e onde se hospedar. E uma das dicas mais importantes era como combater os famosos borrachudos! Passeando na internet, muitos aconselhavam a começar a tomar Vitamina B, 10 dias antes da viagem. Como nós já tínhamos usado este medicamento e sabíamos que não éramos alérgicos, não pensamos 2x, compramos e começamos a tomar conforme a indicação e tomamos até o nosso ultimo dia na Ilha. E posso dizer?! Foi uma das dicas mais preciosas! Claro que tb usamos repelente, mas percebíamos que as pessoas a nossa volta, tinham muito mais picadas do que a gente. Eu levei 3 picadas no total e o meu namorado levou umas 5. Pensando que ficamos 6 dias, foi um ótimo saldo, né?! rs

PS: Não fomos para as praias mais selvagens, como Castelhanos e Bonete. Eu já tinha ido uma outra vez e posso dizer que lá é bem pior e não sei o quão perfeito a Vitamina B funcionaria. Mas para as praias mais civilizadas e populares, eu posso garantir que funciona sim!

Outra dica que vimos bastante e tb resolvemos seguir é: agendar a balsa. Ficamos um pouco receosos porque não sabíamos que horas iríamos chegar e o que aconteceria se chegássemos muito tempo antes ou muito tempo depois. Mas todo mundo falou tanto que entramos no site da Dersa e reservamos o nosso horário. Se vcs compararem o preço da balsa sem agendamento e o preço com agendamento, vcs vão assustar, é uma diferença significante. Mas, se tem uma dica preciosa além da Vitamina B que eu posso dar para vcs é esta! Na ida, agendamos para as 8:30 da manhã e chegamos as 6:30 {não pegamos nada de transito, acreditam?}. Entramos direto na balsa!! Não precisamos esperar o nosso horário e nem ir para o final da fila {tinha uma fila de 30-50min}. Na volta, foi a mesma coisa. Ou seja, concluímos que vc paga mais caro e tem o “direito” de furar a fila. Conhecemos algumas pessoas que acharam caro o valor do agendamento e ficaram esperando por 7 horas!!!! Ou seja, achamos super válido!!!

Onde ficar?! Vimos varias pousadas e hotéis na internet. Muitos já estavam lotados, outros não pareciam ser tão bons e alguns excelentes mas com preços exorbitantes. Até que encontramos os bangalôs do Condomínio Yacamin.O condomínio fica na Praia do Curral, uma das mais agitadas e gostosas da Ilha.

Yacamin_02

No condomínio tem casas e bangalôs. Tem bangalôs de 1 (40m2) e 2 (60m2) quartos. Como éramos só nós 2, optamos por de 1 quarto.  Os bangalôs tem serviço de hotel, com arrumadeira todos os dias. A única coisa que difere um pouco é que não tem café da manhã e nem restaurante {só o da piscina que só tem comida japonesa}. Mas ainda assim, tem microondas, frigobar, cafeteira  e torradeira nos bangalôs, que quebram um super galho. Tudo muito confortável e com qualidade excelente. Não faltou água quente e o chuveiro é maravilhoso.

Paulo Vitale

Paulo Vitale

Paulo Vitale

Como tudo na Ilha, o condomínio não é plano e para facilitar as nossas vidas, tem  um serviço de Van que te leva para praia, piscina, recepção. Para usar o serviço é só ligar na recepção que a Van vai te buscar no seu bangalô e quando vc volta da praia, eles já passam um rádio para o motorista que rapidinho já vai te buscar. Adoramos! Assim não precisávamos ir de carro para praia, ficar procurando estacionamento {lembrem-se que era Reveillon = praias lotadas}, etc.

O condomínio tem um serviço exclusivo de praia, com espreguiçadeiras, guarda-sol e um bar. O bar da praia tem um cardápio bem variado e a noite ainda é pizzaria. Vc pode descer para a praia e comer no deck do bar ou ligar que eles entregam no seu bangalô.

Além disso, ainda tem uma piscina {que é uma delicia e tem uma vista maravilhosa!!!}, academia e salão de jogos {que nem passei perto..rs}.

Yacamin_03

Yacamin_04

Para alugar os bangalôs, é só entrar em contato com a Rita {ritavicentin@terra.com.br}, que é super simpática, prestativa e sempre preocupada em deixar tudo perfeito.

Durante o dia, ficamos só na praia do curral, aproveitando o serviço de praia do Yacamin e a noite, fomos cada dia em um restaurante. De todos que fomos, o que mais me surpreendeu foi o Famiglia Manzoli. Escolhi o Spaghetti do Edson {spaghetti com camarão} que era bem gostoso.

Em um dos dias, pegamos o carro e andamos bastante {estávamos na parte Sul da Ilha} em direção a parte norte da Ilha, passamos a Vila, a marina e chegamos num mirante que tem a vista mais maravilhosa! Fomos presenteados com este por-do-sol! Top!!!

por-do-sol

Depois fomos comer em uma Pizzaria no Pier, mas que nem vale a indicação pela pizza, mas a vista tb foi surpreendente!! Vejam só!!!

por do sol

Ufa!!! Que post longo, hein?! Mas acho que consegui compilar tudo!! Se ainda tiverem dúvidas, é só deixar nos comentários, ok?

Beijos

Guia de Compras de Beleza Tóquio Parte II por Mafe Mello

Esta é a continuação deste post aqui.

Shinjuku é um bairro de Tóquio mas é conhecido pelo entorno da estação de trem de Shinjuku. Nessa área tem 9 lojas de departamento (escolhi bem o bairro do meu hotel em Toquio, não?).
Odakyu é uma loja de departamento e no andar de beleza (térreo) encontrei Clé de Peau, Kanebo… as marcas do ocidente (Lancome, Etc.) e Shu Uemura. Eu tive sorte de entrar nessa loja por acaso porque meu amigo queria comprar um gorro, e depois eu não queria mais sair de lá. Imagina nesse tanto de loja, achar uma marca específica? Um dia perguntei para o conciérge onde era uma loja e nunca consegui chegar lá! Nesse mapinha que peguei no site do Japan Guide, essa parte de beleza da Odakyu fica bem do lado da Yodabashi Camera que é uma loja gigantesca de eletrônico (must see). Esse mapinha só achei agora(dã), o hotel que ficamos aparece aí (Sunroute Plaza). O hotel era bem chique mas nunca tinha ficado em um quarto tão pequeno.

20130526-215608.jpg

Shu Uemura– mesmo sendo uma loja de departamento, as vendedoras não falavam inglês bem, só o gestês mesmo. Estava na campanha do Karl Lagerfeld para Shu Uemura e as vendedoras estavam todas maquiadas como as bonecas da campanha e com postiços incríveis (não necessariamente que isso seja positivo). Acabou que eu sentei na cadeirinha e ela fez vários passos só pra testar o corretivo que eu pedi, na dúvida, levei tudo que ela empilhou no meu rosto! E vou colocar na ordem que a mocinha fez o processo.

20130526-222335.jpg

Shu Uemura Skin Purifier Fresh Pore Clarifying Gentle Cleansing Oil

20130526-221443.jpg

A vendedora usou para retirar a maquiagem.
Uso como primeiro passo do double cleansing. Não sei se é este óleo ou o processo do double cleansing que eu comecei a fazer depois desta viagem, mas meus poros pretos parecem menores e em menor quantidade. Pretendo comprar mais desse óleo quando acabar (eu comprei o frasco de 450mL e só usei um terço até agora).

A minha opinião sobre ele é semelhante a esta em português e esta em inglês.

Shu Uemura depsea water facial mist bergamot.

20130526-221729.jpg

Ela usou para tirar o resíduo de óleo.
Sinceramente, comprei na emoção, mas agora estou usando e gostando muito.
– Como água termal de manhã, o perfume de bergamota (mixirica) é bem vitalizante.
– E também depois de me empoar com protetor solar em pó a tarde pra dar um reforço. Deixa bem natural. Mais que a própria água termal mesmo não sendo possível controlar tão bem o fluxo do jato.

Shu Uemura red: juvenus roll away instant eye fatigue corrector.

20130526-220343.jpg

A vendedora usou para diminuir a olheira (jet lag).
É um roll on para a área dos olhos. Não senti muita diferença nas minhas olheiras. Não compraria novamente.

Shu Uemura Face Architect Sheer Refining Mousse Foundation

20130526-221827.jpg

É uma base em mousse extremamente leve e muito fácil de espalhar. A cor que eu comprei é o 7YR-ML medium light beige (a mesma cor da mocinha da resenha, mas não acho que fique amarelado em mim). Parece que as japonesas costumam usar base e corretivo um ou dois tons a menos que o da pele pois a vendedora fez testes com cores muito claras para mim e também foi a percepção que eu tive reparando nas mulheres no trem e na rua. Junto com o estigma de manter a pele porcelana das asiáticas, acho que esta minha percepção procede.

Shu Uemura point cealer

20130526-220654.jpg

É um corretivo bem leve. A cor que eu comprei é 7YR-M medium beige. Ele tem uma cobertura baixa e acumula bastante nas linhas. Não compraria novamente pois tenho olheira escura e preciso de uma cobertura maior.

Resenha de quem não gostou (como eu)

Resenha de quem gostou

Tem a parte III deste post para falar da linha da Integrate Gracy da Shiseido que eu comprei no Family Mart que é uma conveniência que tem em todo canto do Japão (onde eu ia toda hora comprar água, bala, lanche, iogurte…) e sempre saia com cosméticos, rs.
To pensando em uma parte IV desse post para dizer onde se pode comprar cada produto com entrega no Brasil.

Beijinhos

Mafe