Dica de Leitura: A Culpa é das Estrelas

Falei que esse mês ia bombar de dicas de leitura, né?! O livro que vou indicar hoje é ” A culpa é das estrelas”. 

Antes de mais nada, este livro deveria vir com uma advertência: ” Ele é capaz de derramar todas as suas lágrimas. Até aquelas que vc nem sabia que tinha”. 

a culpa e das estrelas_leitura

Como bem dito na sinopse, os dois personagens principais do livro tem câncer. Hazel, apesar se ser uma paciente terminal, tem um humor ácido {acredito que assim seja mais fácil de levar a vida} e se preocupa muito mais com os outros do que com ela. Os diálogos com os pais sobre sua doença e a fase que ela se encontra são maduros e realistas, exatamente como uma doença desta pode afetar o âmbito familiar. Claro, que não é só de choro que se vive o livro {apesar de eu ter chorado muito e ter ficado com os olhos inchados várias vezes}, mas tem tb o romance de Hazel e Gus e suas aventuras que embalam o livro. Sim, eu adoro um romance, mesmo sendo mamão com açúcar.

Os 2 personagens nos ensinam a lidar com a morte, que é uma coisa certa na vida e que para mim, ainda é muito difícil de lidar. Acredito que seja a coisa mais difícil de enfrentar. Mas com amor e com os 2, a gente consegue aprender algumas coisas que, tenho certeza, vão nos ajudar muito em relação a isso.

Parafraseando Makus Zusak {autor de ” A menina que roubava livros”}: “Você vai ri, chorar e ainda vai querer mais.”

É uma leitura super fácil, cativante, envolvente e muito emocionante. Eu me envolvi de tal forma com o livro que qualquer 5 minutinhos que eu tinha {fosse esperando todo mundo sair do avião, numa corrida de 5min de táxi, na sala de espera para o médico ou na praça de alimentação do shopping}, estava eu com meu livro aberto e lendo, querendo acabar.

culpa das estrelas

Vcs não imaginam quantas vezes chorei dentro do avião, ou no shopping… As vezes, as pessoas me olhavam, parecendo que queriam ir perguntar o que estava acontecendo, mas ainda bem que ninguém veio. Imaginem o mico…rs

Se vcs gostam de uma leitura assim, prepare a caixinha de lenços e manda bala! É lindo!

Alguém por aqui já leu? O que achou?

Beijos

Dica de Leitura: Bridget Jones – Louca pelo Garoto

bridget jones

 

Para quem me segue no Instagram {Segue aí @GiuliCastro} ou curte nossa fanpage do Salada de Frutas, percebeu que eu tenho viajado todas as semanas a trabalho, né?! E não tem coisa que eu mais gosto de fazer durante estas viagens, podem ser curtas ou longas, do que ler. Leio, leio, leio… as vezes, estou numa parte tão boa do livro, que fico torcendo para demorar mais um pouco para chegar. Vcs tb são assim?! Já aviso que vcs terão varias dicas de leitura {mais do que o normal} por aqui, pelo menos agora em fevereiro.

Bom dito isto, vamos a dica de leitura de hoje: Bridget Jones – Louca pelo garoto. Em uma das minhas viagens {estava indo para BH -voo de 1h30min}, me dei conta no aeroporto que tinha esquecido os dois livros que estava lendo {Chá de sumiço e um outro para o trabalho}. Então, resolvi entrar na Laselva para ver se me interessava por algum outro. Logo que entrei, vi “A Vingança veste Prada” e já fui logo pegando, mas quando me deparei com “Bridget Jones – Louca pelo garoto”, me bateu uma nostalgia dos meus 20 aninhos que não pensei duas vezes, troquei. Larguei “A vingança veste Prada” e fui para o caixa com o “Bridget Jones – Louca pelo garoto”.

{Ah, e ainda bem que eu resolvi comprar o livro mesmo meu voo sendo curto, na volta, chovia tão forte em São Paulo que o voo precisou voltar para BH. E no fim, o voo que deveria durar 1h30min, durou 6h30min. Pelo menos eu tinha com o que me divertir… rs. Quase terminei em um único voo, faltou bem pouco}

bridget jones_final

Neste livro, Bridget Jones, já mais velha, com 2 filhos, se apaixona por um garoto 20 anos mais novo que ela. Eles se conheceram pelo Twitter {moderninha, né} e começaram a trocar mensagens, até que então resolvem se encontrar pessoalmente. O livro conta todas as aventuras , confusões, gafes e muito mais em que ela se coloca. Bridget continua bem estabanada, mas em situações diferentes.

Eu gostei muito do livro. Algumas amigas acharam que a autora perdeu um pouco a mão, mas eu não achei. Me diverti muito, dei várias risadas e ainda me vi em algumas situações {quem nunca?!}. Super indico a leitura. Leve e divertida! Vale a pena!

Eu comprei na Laselva de Congonhas e paguei trinta e poucos reais. Acabei de ver que na Saraiva está em promoção por R$29,30.

Vcs já leram? O que acharam? Ah, aceito sugestões de livros, ta?! Quem tiver algum livro legal para indicar, é só deixar nos comentários.

Beijos

Aprendendo a poupar

Meu nome é Thaís, tenho 29 anos, sou Psicóloga e atuo como Consultora em Capital Humano. Sou uma apaixonada pelo universo feminino. Sabe aquelas que agradecem todos os dias por ser mulher? Então, sou eu. Adoro todos aqueles assuntos de “mulherzinha”: moda, cosméticos, novela. Mas também me interesso por esportes como luta e futebol, assuntos corporativos, entre outros. Na verdade, sou inquieta e inconstante. Por isso, quando propus para a Giu ter essa coluna semanal, achei ótimo quando decidimos não ter um assunto fixo. Adoro essa liberdade de poder escrever sobre qualquer assunto para vocês. Giu, muito obrigada pela confiança!

E falando em confiança, começo de ano é o momento de renovar os votos, fazer novas resoluções. Já que estamos em janeiro, ainda está em tempo de por a vida nos trilhos para os próximos 11 meses, certo? E pensando nisso, eu decidi que quero poupar, controlar melhor minhas finanças. Nem que seja para torrar tudo em viagens e compras. (o dinheiro é meu e gasto como eu quiser, certo? Me julguem se quiserem! Rsrs)

2401_02

Decisão tomada. Me deparo com uma parede branca. Por onde começar?

Lendo textos de experts no assunto e conversando com colegas que controlam as finanças pessoais como se fosse uma empresa (juro! Com direito a centro de custo, centro de lucro, depreciação de ativos), pude notar algumas similaridades para engatinhar no assunto. Vamos ver?

1.       Escolha onde quer fazer seus registros

Pode parecer bobeira, mas esse é sim o primeiro passo. Quem não tem intimidade algum com a tecnologia pode comprar um livro caixa em qualquer papelaria. Ou mesmo um caderno. Para aquelas que já estão acostumadas a usar o computador e trabalham nele o dia todo, uma sugestão é a boa e velha planilha em excel. Você pode usar fórmulas e ir aperfeiçoando com o passar do tempo. E para quem é super high tech ou trabalha na rua, existem alguns aplicativos para iPhone/iPad que serão muito úteis. Tem um chamado “Minhas Economias” que é gratuito, entre vários outros.

2.      Registre todas as suas despesas.

E quando digo todas, são todas mesmo! E eu te digo por quê. Porque essa é a única forma de você descobrir para onde vai seu rico dinheirinho. Anote as suas contas fixas (aluguel, conta de água, luz, internet, celular), anote aquelas contas derivadas de impostos que não tem todo mês (IPVA, IPTU) e também aquelas que acontecem com valores bastante variáveis e não há uma constância (roupas, baladas, bares, viagens). Faça a classificação que achar melhor, desde que você entenda e mantenha uma constância na organização.

3.       Analise periodicamente seus registros.

Agora você precisa começar entender como você gasta sua fortuna. Seja semanalmente, quinzenalmente ou mensalmente, faça uma análise sobre com o que você gastou: diversão (balada, restaurante, bar, viagem), vestuário (roupa, sapato, bolsa, bijoux), contas fixas (aluguel, celular, luz). Para que seja possível ver o que é um luxo que dá para reduzir e o que é realmente necessário e você precisa buscar outras fontes de renda.

2401_01

Achei melhor neste primeiro momento não passar too much information, por motivos óbvios. Quem já é expert em finanças pessoais, já sabe todas as dicas e pode até compartilhar algumas com a gente (conta aí nos comentários!). Quem, como eu, ainda precisa se acostumar a essa nova rotina, precisa ir com baby steps, internalizando as informações de cada fase antes de ir para a próxima.

Aguardem próximos passos!

Thaís