Eu Li: Estúpida, eu?! | Camila Coutinho

Antes das férias, estava aqui em SP e em um passeio no shopping vi o livro “Estúpida, eu?!” da Camila Coutinho e resolvi comprar para ler.

Acredito que todo mundo conheça Camila, mas ela é a criadora do blog Garotas Estúpidas. Acompanho a Camila e o blog desde 2009 ou 2010 e sempre a admirei muito. Seu lado empreendedor sempre me motivou muito e seu jeito descontraído sempre me inspirou muito.

Sinopse: De hobby a grande negócio: Camila Coutinho compartilha suas dicas para ter sucesso na internet.
Camila Coutinho é um fenômeno. Criadora de um dos blogs de moda mais influentes do mundo, o Garotas Estúpidas, hoje ela tem milhões de seguidores nas redes sociais, parcerias com grandes marcas globais, uma gama de produtos licenciados, estampa capas de revista e é presença garantida na primeira fila de todas as mais importantes semanas de moda. 
Designer de moda por formação e empreendedora por destino, Camila teve a ideia de criar o blog durante uma madrugada insone para trocar informações com as amigas numa época em que o conteúdo criativo na internet ainda engatinhava. Dez anos depois, ela compartilha em Estúpida, eu? o que fez para transformar — com muita inteligência e jogo de cintura — o que era apenas um hobby em um grande negócio, além de compartilhar suas ideias sobre o que podemos esperar do futuro da moda em um mundo cada vez mais conectado. 
Em 2015, Camila Coutinho foi eleita pela Forbes um dos trinta jovens brasileiros mais influentes com menos de trinta anos, e, em 2017, entrou para a lista do Business of Fashion, que seleciona anual­mente os quinhentos nomes mais importantes do mercado, acumulando prestígio e milhões de seguidores. 
Camila Coutinho é hoje uma das digital influencers mais respeitadas e inovadoras do universo da moda. O Garotas Estúpidas, primeiro blog de moda do Brasil, foi criado por ela em 2006 e quatro anos de­ pois já era listado entre os 99 blogs mais influentes do mundo pelo site Signature9.

Resenha do livro Estupida, eu?! da Camila Coutinho - Giuli Castro

Li o livro em um dia e meio!!  Ele tem uma leitura super fluída, interessante e é impossível não ler escutando a voz da Camila. Parecia que ela estava lendo o livro para mim! No começo, confesso que achei estranho, mas depois amei ler o livro escutando o sotaque delicioso “de” Camila, como se fosse uma amiga me contando sua trajetória profissional.

Camila não inventou a roda e eu nem esperava isso da trajetória dela. Mas ela nos mostra como usar tudo que disponível a nosso favor. Nada do que ela fala no livro é novo, mas te mostra o caminho das pedras de como usar tudo isso para você.

O network é uma ferramente muito importante para qualquer carreira profissional. Seja você empreendedor ou funcionário de uma empresa. Mas quem nunca te contou isso?! Todo mundo está cansado de saber como é importante ter conexões. Mas como usar isso a seu favor?! Camila conta como fez e faz suas conexões até hoje, de uma forma natural, que todos nós somos capazes de fazer.

Levanta a mão quem nunca questionou se a forma como você constrói seu network é ok?! Quem nunca ficou com medo de tentar fazer uma conexão e a pessoa te rotular como interesseira?

Eu tenho um problema muito grande em ser cara de pau, em pedir ajuda ou pedir alguma coisa para alguém. No livro, Camila conta como ela usou a cara de pau para ser capa de revista. É claro, que ela não chegou do nada pedindo para ser capa, mas soube usar o seu trabalho e construir uma relação até ter intimidade para fazer o pedido.

Outra coisa que aprendi muito no livro é que não tem problema nenhum que começar relações visando benefícios. Mas você precisa ser sempre honesto em suas intenções. Você ser gentil e disponível sempre vai contar ao seu favor!

“Obviamente ninguém aqui vive no mundo da fantasia para acreditar que as pessoas não têm algum tipo de interesse umas nas outras. Relações são iniciadas visando benefícios de ambas as partes e não há pecado nenhum nisso, é totalmente ok. Basta ser honesto em suas intenções.” Estupida, eu?! – Camila Coutinho

Uma coisa que eu sempre soube, mas que muita gente que não trabalha na internet ou com moda não sabe é que não tem glamour nenhum ou muito pouco.

E é engraçado que quando eu trabalhava na pesquisa clínica e viajava o Brasil e as vezes até para o exterior com certeza frequência, fui cartão vermelho da  TAM por 12 anos consecutivos, todo mundo achava que era uma vida de glamour. E gente, trabalho é trabalho! Como o meu, o seu e o da Camila Coutinho. A diferença é sobre o que é seu trabalho. Porém, no fim do dia, todo mundo tem prazo de entrega, alguma coisa pode sim dar errado no meio do caminho e seu salário e emprego dependem do que você entrega.

Não é porque eu escrevo um blog sobre coisas que eu gosto que eu tenho menos responsabilidade do que quando eu tinha que monitorar milhares de prontuários médicos. Não é porque eu não tenho chefe que eu não preciso escrever o post. Muito pelo contrário! Tem dias, como em qualquer profissão, que você se sente desanimada! Seja porque você não conseguiu um projeto que você gostaria, seja porque você se achou injustiçada ou porque você está simplesmente cansada. E você não tem ninguém ali te mandando email ou te ligando para te lembrar ou cobrar o prazo. É você com você mesmo! E muitas vezes, nós somos muito mais cruéis com a gente do que os chefes.

Acreditem: não tem todo esse glamour trabalhar com moda, beleza ou viajando o tempo todo! E mesmo que você trabalhe em algo que realmente você gosta, no fim dia é tudo trabalho e tem dias que serão pesados e você também vai querer desistir. E a conversa será você com você. E claro, que como qualquer outro trabalho, você terá seu momento glamour, de celebração. Mas isso, como no seu trabalho, é a menor parte do tempo.

Tem várias situações na trajetória da Camila que eu não imaginava e que é muito legal de ser compartilhada. Vocês acham que a Camila sempre deu conta de tudo 100% do tempo?! Ela é humana como a gente!

Achei o livro muito interessante, me surpreendeu e gostei muito da narrativa que ela usou. Super recomendo para todo mundo! Ótima dica para ler no feriado, hein?!

Para quem não sabe, eu tenho uma conta do Good Reads e no Skoob. Quem quiser saber os livros que já li ou estou lendo e quiser interagir comigo, é só me adicionar por lá {clicando nos nomes dos sites aqui em cima, vocês já serão redirecionados para o perfil}.

Quem já leu?! Gostou?!

Beijos

Se cadastrem no Méliuz! Além de cupons desconto, você recebe parte do seu dinheiro de volta. Tem muita loja legal cadastrada! Vale a pena!

Giuli TV: Reprovados – Joguei dinheiro fora! #2

O que a gente mais quer é acertar nas compras e não jogar dinheiro fora, certo?! Mas vez ou outra acontece da gente comprar produtos que não dão certo e ai a gente tenta dar um jeito de usar até o fim ou dar para alguém que vai aproveitar mais.

Algumas coisas que precisam ficar bem claras neste post:

  1. Meu cabelo é liso, fino, com a raiz oleosa e luzes. Ou seja oleoso na raiz e danificado nas pontas.
  2. Minha pele do rosto é normal com tendência a oleosidade na zona T nos dias muito quentes.
  3. Estes produtos não deram certo para mim! Não deram certo com meu tipo de pele e cabelo, mas isso não quer dizer que o produto é ruim ou que não vai dar certo com você. Se você tiver pele e cabelo bem parecidos com o meu, tem grandes chances de não dar certo, mas isso não é regra!
  4. Em sua maioria, as marcas são excelentes e eu já usei ou uso produtos da mesma marca que dão certo para mim. Esse vídeo não quer dizer que as marcas são ruins, muito pelo contrario! Muitas marcas estão inseridas em outros produtos que eu uso no meu dia a dia.

Esponja de silicone | Carimbo de silicone de delineador gatinho | Vinoperfect Radiance Serum – Caudalie | Rapid Clear – Neutrogena | Agua Micelar – Nivea | Desodorante – Simple |Shampoo e Condicionador Controle de Oleosidade – Phytoervas | Linha Match Fonte de Hidratação – O Boticario

Vocês já usaram algum destes produtos? Tiveram um bom resultado?! Conta para gente nos comentários!

Beijos!

Meu Look: Couro, Listras e Tênis

Voltei de férias no fim de semana e já vou começar a atualizar o blog com algumas coisas da viagem. Vou começar com os looks que usei!

Fiz uma mala super versátil, onde as peças combinavam entre si e que eu poderia usar mais de uma vez. Estou traumatizada de carregar muitas malas e malas pesadas. Para essa viagem, fui com uma mala despachada de 23kg, uma mala de mão para itens que não despacho de jeito nenhum {maquiagens, bolsas} e uma troca de roupa, caso minha mala despachada seja extraviada e uma mochila com computador e outras coisas que poderia precisar durante o voo {como casaco, cachecol, necessaire com itens básicos de higiene}.

Para o primeiro dia, escolhi uma saia de couro preta, com meia calça, uma malha listras, um trench coat verde militar e um tênis preto e branco.

Look da Giuli Castro com trench coat verde militar, malha de listras, saia de couro de botões, meia-calça e tenis Look da Giuli Castro com trench coat verde militar, malha de listras, saia de couro de botões, meia-calça e tenis Look da Giuli Castro com trench coat verde militar, malha de listras, saia de couro de botões, meia-calça e tenis Look da Giuli Castro com trench coat verde militar, malha de listras, saia de couro de botões, meia-calça e tenis Look da Giuli Castro com trench coat verde militar, malha de listras, saia de couro de botões, meia-calça e tenis Look da Giuli Castro com trench coat verde militar, malha de listras, saia de couro de botões, meia-calça e tenis

Trench Coat: M. Officer

Malha: Amaro

Saia: Zara

Meia-calça: Lupo

Tênis: Vans

Bolsa: Louis Vuitton

Óculos: Fendi

Escolhi looks sempre sem salto e quase sempre de tênis. Conforto foi a minha primeira opção para essa viagem. Poderia ficar com um look menos estiloso, mas nunca sem conforto. Mas sempre com um olhar apurado, consegui montar looks que me agradaram muito e foram super confortáveis. Para quem acredita que não é possível ter looks estilosos de tênis, acompanhe os posts dos looks dessa viagem para saber como é super possível!

Usei essa bolsa durante toda a viagem. Até levei uma menor para usar em jantares mais formais, mas acabei nem precisando. Essa bolsa é bem prática e versátil. Para quem ainda não viu, eu fiz um vídeo mostrando como ela é por dentro, o que cabe dentro dela, valores e tudo mais.

Vou dar uma dica que deu muito certo para mim nessa viagem: ao invés de levar muitas calças que são pesadas e ocupam espaço na mala, optei por levar saias e usá-las com meia calça. Deu muito certo! São bem mais leves, você pode levar mais variedade e ocupar menos espaço na mala e vende meia calça em todas as farmácias e por um preço bem amigo. Ou seja, se as suas desfiarem, é fácil repor!

Ah, essa saia é a mesma saia de couro preta do 2o post da série Repito roupa, SIM!

Aprovado o primeiro o look da viagem?!

Beijos!

Algumas peças são similares as minhas.